e assim sucessivamente…

https://anchor.fm/manuel-cruz52/episodes/Wilde-e-assim-sucessivamente-e4qc34

“… e assim sucessivamente” é um podcast, em que participo, à laia de cena radiofónica, sobre, principalmente, cultura.

O link acima reporta para um episódio cujo gatilho foi a frase de Oscar Wilde “A arte é completamente inútil”.

Noutros episódios foram ‘convidados’ Stanley Kubrick, Agostinho da Silva, Quentin Tarantino, João César Monteiro… e assim sucessivamente.

(Lembrar que a imagem do podcast é da autoria de Alex Colville e que, na eventualidade de não interessarem as palavras debitadas pelos marmanjos, há bom jazz como música de fundo.)

Anúncios

Alan Rickman

Penso em indivíduos com classe e o nome de Alan Rickman está lá.

Penso em vozes de homem de que gosto particularmente e a voz de Alan Rickman está lá.

Penso nos melhores actores que vi trabalhar e o nome de Alan Rickman está lá.

Recentemente, em sede de Assembleia de Freguesia de Campanhã, fui criticado por um destacado militante local do CDS, eleito nas listas do movimento ‘O nosso partido é o Porto’, sobre a minha defesa da descentralização de competências e da descentralização cultural como motor de coesão social e alavanca económica e social. “Eu quero lá saber, eu nem vou a exposições nem nada disso”, atirou-me.
Confirmo agora, ao ler esta notícia, que reforça o que (ou)vi ontem, em directo, a ideia de cultura que tem quem me interpelou: a tourada (quem sabe se a caça também?) como manifestação cultural de igual valia (ou até, quem sabe também, valia superior) relativamente a Pintura, Escultura, Literatura, Artes de Palco, Cinema, Música.
É provável que haja quem, no CDS, queira um Serviço Educativo na arena do Campo Pequeno – ou numa qualquer coutada – para que lá se possam levar os petizes em visitas de estudo.
Num mundo cada vez mais globalizado e uniformizado, muitas tradições e costumes etnográficos assumem especial relevo.
Não obstante, a manutenção de uma tradição ou de um costume só porque sim, só porque é suposto, só por mesmice e mimetismo, é uma tontice.

Chaplin+Hitler+Bigodes

Nascidos com apenas 4 dias de diferença, (os portadores de) dois mini-bigodes são ícones do século XX e metáforas da criação e destruição do ser humano.

Chaplin e Hitler.

O primeiro faria, hoje, 130 anos.

Música de cama

Totós que querem parecer ainda mais totós, totós deficitários de talento que querem parecer cool, demagogos sensuais e engatatões de quinta categoria, são alguns dos (sub)tipos de poetas que versaram sobre erotismo.

Em nenhuma destas classificações reside David Mourão-Ferreira, poeta de topo que faria hoje 92 anos.

52599292_10155859377175894_476336070972145664_n